Image Map

Leituras Do Mês De Abril


Esse mês era pra ter sido muito para compensar o tão pouco que li em Março. Porém, foi o mês do meu aniversário e recebi parentes do Rio De Janeiro, e o mês ficou totalmente apertado: trabalho, + estudos, + parentes... Quase não toquei em livro nenhum.

O resultado foi o mesmo de Março. Eu poderia até dizer que to de ressaca e por causa disso tenho lido tão pouco, não vou mentir, eu tenho andado com muita preguiça... Mas ressaca literária não é o que eu sinto. Acho que por estar fazendo tanta coisa e tendo tão pouco tempo (meu blog e o insta não são atualizados já há um tempo!) venho estado bem cansada, e por conta disso não tenho forças pra ler muito, às vezes tem dias que não consigo tocar no livro, às vezes é uma semana inteira sem ler, e por isso minhas leituras ficam atrasadas.
Os livros citados que tiverem resenha disponível, deixarei os links.


O Conto Da Aia
Comecei bem empolgada essa leitura, pois estava mega ansiosa para ver a série, porém não queria começar a série de TV sem ter lido o livro. Depois de muito tempo vivendo colocando e tirando esse livro do meu carrinho de compra, finalmente consegui comprá-lo em uma promoção na Amazon.
Comecei a ler logo assim que ele chegou, porém bem antes da metade do livro eu já tava bem cansada desse livro. Achei ele mega fraco, super monótono e sem ação nenhuma. Já vi as duas temporadas de O Conto Da Aia, e a primeira temporada é bem fiel ao livro, porém também têm bastante diferenças, e a que mais gostei é que a série tem ação, tem movimentos!
O livro é mega parado com uma protagonista muito fraca e medrosa, já a série não. Prefiro mil vezes a série de TV. Eu decidi que não vou fazer resenha do livro. Então vou falar um pouco dele aqui.
Na série de TV o nome de Offred (a protagonista) é revelado (June), no livro isso não acontece. Na série é mostrado o que aconteceu com Luke (o marido de Offred), no livro isso também não acontece; não se sabe se ele está vivo ou não. A relação de Nick e June (Offred) é bem mais intensa mais forte e mais detalhada na série de TV do que no livro, pois no livro a relação deles é muito seca, basicamente não é uma relação. Offred é mais valente e guerreira na série, é mais rebelde e ousada, já no livro ela é muito reprimida e medrosa. A Moura (melhor amiga de June) da série é bem semelhante com a do livro, a diferença é que ela aparece bem mais na série do que apareceu no livro, e também o destino de Moura na série é diferente na do livro. O Comandante do livro é mais bonzinho e velho assim como sua esposa Serena Joy (no livro ela e uma megera), já na série ambos são jovens e maus, apesar de Serena sempre parecer, em certos momentos, pender pro bem na série. Fora essas diferenças e muitos momentos de ação na série, o resto até que é fiel ao livro.


Esse livro esta na minha meta de leitura do ano para finalizar uma trilogia. Uma trilogia que amo muito! Infelizmente esse livro ficou parado sem ser lido por tempo demais em minhas mãos, passei semanas com ele sem poder ler... No fim levei abril inteiro para finalizar esse livro, houve um momento que já não aguentava mais porque já estava com esse livro tempo demais. E é como sempre digo, se eu ficar tempo demais em um livro ele passa a ser chato, irritante, não importa se for uma história incrível ou não, se eu ficar tempo demais presa em um livro ele perde sua magia pra mim, pois passa a ser irritante.
A história é legal, com umas reviravoltas muito incríveis. Adorei a revelação de Balthazaar, a revelação da Abadessa de Mortain, e saber sobre o passado de Annith, apesar de ela não ter sido a minha personagem favorita. Meu coração segue com Ismae (Perdão Mortal) e meu livro favorito também.
A leitura foi lenta, porém a história foi legal, só esperava bem mais, em certos momentos foi até um pouco parado. A trilogia inteira foca muito na política, isso para mim não é problema desde que não seja algo monótono demais, maçante demais. Amor Letal focou demais na política, do tipo que ficamos grande parte do livro sentado em reuniões, ou pensando apenas na política e manobras de batalhas, e quando a batalha realmente vem é algo passageiro, em cinco páginas as coisas acabam.


Bom... Esse foi meu abril. Minhas leituras de Abril.
Agora estou lendo Reino De Cinzas e estou devorando o livro. O que é bom porque o livro é um calhamaço de novecentas e poucas páginas, então não seria legal se eu ficasse presa por muito tempo no livro, não é mesmo?! Acredito que em uma semana terminar e ai irei tentar dar o máximo de mim para poder ler mais livros agora em Maio, porque se não eu não consigo atingir minha meta de leitura no final do ano :( 

Resenha - Percy Jackson E A Batalha Do Labirinto


Livro: A Batalha Do Labirinto #4
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca (2014)
Páginas: 367
ISBN: 978-85-8057-542-2
Pontuação: ★★★★




Estou tentando terminar essa série esse ano, e acho que ainda nesse inicio de ano termino Percy Jackson. É uma série bem interessante, porém pra mim muito infanto-juvenil demais.


As páginas são amareladas, a fonte é grande, têm vinte capítulos.

(capítulo)

(páginas)


Percy está prestes a conhecer mais uma nova escola, as férias já estão ai e as coisas já começaram mal. Mais uma vez ele é atacado em sua nova escola, a diferença é que ele acaba reencontrado uma conhecida humana que consegue ver através da Névoa. Rachel Elizabeth Dare. Uma jovem animada e calorosa e cheia de energia curiosa para saber o que são essas coisas estranhas que ela pode vê.
Com o ataque na escola, Percy descobre que o Acampamento Meio-Sangue pode estar prestes a ser atacado por Luke e seus seguidores. Junto com Annabeth, Percy vai para o Acampamento avisar sobre o possível ataque, e lá embarcam em uma missão extremamente perigosa. Com Annabeth finalmente liderando sua própria missão, e Percy, Tyson e Grover terão de entrar no Labirinto. O famoso e temido Labirinto de Dédalo. Um lugar perigoso e sem fim, cheio de segredos e pegadinhas, um lugar que você pode jamais sair, jamais encontrar a saída e acabar ficar louco além de acabar encontrando criaturas indesejadas e mortais. Eles precisaram encontrar a Oficina de Dédalo e o próprio Dédalo para convencê-lo a ajudar na Guerra contra Cronos que está prestes a estourar, mas Luke teve a mesma ideia e pode chegar até Dédalo antes de Percy e seus amigos para convencer Dédalo de lutar ao lado de Cronos.


O livro foi bem interessante, achei que seria o primeiro da série que eu iria favoritar, porque gosto muito da história do Labirinto de Dédalo, mas acabou que foi um livro tão normal e comum como os anteriores do Percy Jackson. Pra mim a história é um pouco infantil, porém é algo legal, só não incrível para mim.


Percy está crescendo e com isso vem os sentimentos confusos e desconhecidos de um garoto adolescente começando a se apaixonar. O personagem segue sendo meio bobo em relação a certas coisas, como quando ele é cego para algo que está na cara e chega a ser até ridículo o quão cego ele é com relação a outras coisas que não envolvem batalhas e enigmas. Pra mim ele parece um personagem neutro, porém em ativa.


Annabeth tem mais presença nesse livro, ainda mais porque ela consegue pela primeira vez a tão sonhada missão comandada por ela. Nesse livro ela parece carregar um peso enorme nos ombros, mas não temos informações completas (ainda) do que é. Tudo indica que ela está dividida e confusa.

Grover e Tyson como sempre estão mais engraçados do que nunca, apesar de ter achado Grover mais sério e centrado na sua própria missão nesse livro. Grover parece estar deixando a criancinha e se tornando um personagem bem maior, mais maduro e menos bobo, apesar de que a bobice dele nunca foi algo ruim, ele sempre foi muito divertido.


Uma coisa que gostei muito foi o mistério envolvendo Dédalo. Percy tem umas visões/sonhos sobre o antigo Dédalo e é algo bem curioso que me deixava intrigada com relação a esse inventor. No fim foi uma descoberta bem interessante.


O Labirinto foi pouco explorado a meu ver. Por ser um lugar enorme, infinito e cheio de tramas e criaturas, pensei que o autor iria trabalhar com muito mais do que ele trabalhou. A passagem pelo Labirinto para mim foi muito rápida, gostaria que esse tivesse sido um livro calhamaço com muitas e muitas aventuras e lutas dentro do Labirinto. O autor poderia ter trazido mais monstros que existem dentro do Labirinto, mas infelizmente o que ele nos dá (para mim) foi pouco.

O livro foi bem rápido de ler, como sempre até agora foram os livros do Percy. Uma leitura fluida, capítulos super rápidos, fonte grande... Tudo que tronou essa leitura mega rápida. Eu pretendo terminar essa série esse ano, talvez ainda no primeiro semestre, e não sei se pretendo seguir com a nova série que eu já sei que não se baseia somente no Percy, mas também em muitos outros semideuses. Talvez possa ser legal, mas como Percy Jackson (a série não só o personagem) não me conquistou até agora, sigo em duvida se continua com a outra série ou não. 


Image Map
©MY SECRET BOOKS 2015 ♥TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ♥ DESIGN E ILUSTRAÇÃO POR TALITA THOMAZ♥TECNOLOGIA DO BLOGGER.